quarta-feira, 11 de abril de 2012

Especial FOX Channels: FOX anuncia suas produções nacionais para 2012


Na coletiva de imprensa realizada pela FOX International Channels Brasil, na manhã de ontem, dia 10 em São Paulo, foi apresentada a nova programação de seus canais de TV por assinatura. Neste especial, você vai ficar sabendo as novidades nacionais para 2012 dos canais FOX, FX, FOX Life, NatGeo e Bem Simples.

A coletiva foi presidida pelo vice presidente sênior e diretor geral da FOX no Brasil, Gustavo Leme, e contou com executivos da FOX como Paulo Franco, vice presidente sênior de programação e conteúdo e os nomes contratados que estarão à frente dos programas produzidos no Brasil. Os novos programas anunciados na coletiva se encontram em diversas fases de produção.


A grande aposta da FOX é uma série para TV, baseada no filme "Se Eu Fosse Você...", um dos maiores sucessos do cinema nacional dos últimos anos. Prevista para estrear no segundo semestre, a série terá 12 episódios e também será desenvolvida pela Total Filmes e pela 20th Century FOX. Apesar da história não ter sido divulgada, é certo que os protagonistas dos filmes Tony Ramos e Glória Pires não estarão na série; eles devem ser substituídos por outros atores e os personagens deverão mudar de nome. Ou seja, deve ser utilizada somente a premissa do filme, um casal que troca de corpos, ele passa a viver como ela, e ela como ele. Paulo Franco, vice-presidente de programação da FOX, define a série "É o mesmo formato, a mesma música, mas não é a mesma história do filme".

A FOX também terá a faixa "CineFOX Brasil", com sucessos do cinema brasileiro produzidos pelo estúdio e adquiridos de outras produtoras. Serão exibidos na faixa, filmes como "Se Eu Fosse Você...", "Trair e Coçar é Só Começar", "Cidade dos Homens", "Sem Controle", "Lisbela e o Prisioneiro", "Meu Tio Matou um Cara", dentre outros.

Mesmo com todos esses investimentos, Paulo Franco, acredita que alcançará 100% da cota previstas pela nova lei da TV paga (PL 12.485/11), que deve entrar em vigor em julho. "Dependendo do que ficar regulamentado efetivamente com a Lei, vamos atingir apenas metade da cota prevista", acredita o diretor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário